domingo, 31 de maio de 2009

Salvando o Amor

Estamos sempre tão desejosos de receber amor, de dar certo em nossos relacionamentos que quase sempre deixamos de observar nossa conduta. Parece que quanto mais focamos nossa atenção num ponto importante em nossas vidas, perdemos a faculdade de abstrair, de ver outros lados da questão. Olhamos tanto para uma questão que não relaxamos, não deixamos as coisas fluírem, temos pressa...

Por que buscar de forma tão descontrolada a felicidade nas relações como se a convivência com um ser amado fosse o fim e não um caminho a ser percorrido a dois?

Grande parte das pessoas quer o resultado final e não a oportunidade de ir aprofundando-se a cada dia em si mesmo de forma mais feliz. Querem o amor que o mundo pode conferir através do parceiro escolhido, no entanto, esquecem de dar a si mesmos amor, paciência, compreensão.

Aceitar a derrota em algumas situações é fundamental para encontrar a paz de espírito e o amor pessoal. Nem tudo depende de nós. Numa relação a dois a felicidade depende dos dois, da boa vontade do casal. Uma pessoa só não faz a relação dar certo. Claro que precisamos entender o outro, respeitar o momento do outro, dar apoio quando necessário, no entanto, não podemos o tempo todo passar por cima daquilo que acreditamos. Nossa personalidade deve se moldar ao encontro amoroso, mas não deve desaparecer.

Devemos nos lembrar que sem nos amar profundamente, sem nos respeitar, nunca seremos respeitados e amados por aqueles que estão no nosso caminho.

Maria Silvia Orlovas (Somostodosum)

Nenhum comentário: